Publicidade



Anticoncepcional injetável – a descoberta do brasileiro Dr. Coutinho

Os anticoncepcionais talvez tenham sidos uns dos principais elementos de emancipação das mulheres no mundo. Embora ainda hoje venham enfrentando oposição severa das igrejas é sem dúvida eles que deram apoio às mulheres, que não passavam de meras reprodutoras até alguns anos atrás.
Porém poucos sabem e muito pouco se divulga a participação de um brasileiro nessas descobertas de tanta valia. Trata-se do Dr. Elsimar Coutinho, um médico baiano. É bom lembrar nesse momento, logo agora que a pouco tempo uma importante autoridade do departamento de medicina da faculdade da Bahia menosprezou a capacidade dos baianos, dizendo até que a capacidade dos mesmos era só suficiente para tocar berinbal porque este instrumento só possui uma corda.
O Dr. Elsimar Coutinho despontou e tornou-se uma das maiores expressões na endocrinologia da reprodução e no planejamento familiar, tendo desenvolvido além do primeiro anticoncepcional injetável de efeito prolongado (Depo Provera), a primeira pílula anticoncepcional contendo norgestrel que é hoje o progestínico mais usado do mundo, seguida da primeira pílula de dosagem reduzida. Outros métodos anticoncepcionais, fruto do seu pioneirismo, desenvolvidos ao longo de quarenta anos de pesquisas na Faculdade de Medicina da UFBA, incluem implantes subcutâneos com efeito prolongado (seis meses, um ano, dois anos, 3 anos e seis anos), dispositivos intrauterinos (Cruz de Lorena e Cruz de Caravaca), e o Lovelle®, a pílula vaginal.
Acho que a tal autoridade está muito mal informada sobre o histórico de seus conterrâneos ou é ele que tem só um neurônio.

Publicidade