Publicidade



As cidades sedes da Copa 2014 no Brasil

Um evento de grandes proporções, como a copa do mundo de futebol, mobiliza toda a economia mundial. O setor de turismo é o mais beneficiado, como hotelaria; gastronomia, com restaurantes e bares; transportes coletivos, com companhias aéreas, ônibus, trens, táxis; o setor de comunicação nem se fala; mas de maneira geral todo o comércio e também a indústria do país onde o evento ocorre e até nos outros envolvidos.
Mas para que isso ocorra primeiro tem que haver um grande investimento na infra-estrutura dos lugares onde serão as sedes dos jogos. O montante a ser desembolsado não é pequeno e isso envolve a iniciativa privada em todos esses segmentos da economia e principalmente os órgãos governamentais.
Estádios têm que ser remodelados, outros construídos. Tem que se pensar em estacionamentos perto dos estádios e por toda a cidade. Além de tudo isso, a área de saúde não pode ser esquecida, os hospitais devem estar com bons profissionais e bem equipados e a segurança é outra coisa a ser pensada, pois a mobilização de pessoas é muito grande e facilita para a bandidagem de toda a ordem. Até bandidos internacionais podem ser atraídos, principalmente em épocas de conflitos e terrorismos.
Governantes de vários Estados e cidades brasileiras se mobilizaram para atender aos encargos da Fifa com o objetivo de se tornar uma das sedes da copa de 2014, que se realizará aqui no Brasil.

O comitê organizador da copa, liderada pelo presidente da Fifa, o Sr. Joseph Blatter, em visita ao Brasil na data de 28.01.2009, definiu que na copa de 2014 haverá 12 cidades sedes, em vez de 10 como costuma ser, porque o Brasil é um país continental.

Dezessete cidades brasileiras são candidatas e concorrem para as doze vagas. São Paulo, Porto Alegre, Florianópolis, Curitiba, Rio de Janeiro, Belo Horizonte, Brasília, Goiânia, Campo Grande, Cuiabá, Rio Branco, Manaus, Belém, Salvador, Recife, Natal e Fortaleza.

Publicidade