Category Archives: Arquitetura

Tombamentos históricos enchem as cidades de casarões antigos, causando problemas

Manter construções antigas nos centros urbanos, como preservação da história, pode não ser uma atitude muito boa e nem muito correta.

Se analisarmos sob outra ótica, encontraremos explicações para demolirmos quase todas elas. Primeiro é que elas ocupam localizações nobres e estratégicas, onde houveram grandes investimentos públicos em transporte coletivo, energia, saneamento, comunicação, escolas públicas, entre tantos outros. Em seu lugar poderiam ser edificados prédios modernos, com melhor aproveitamento do espaço, não sendo necessário o poder público investir tudo novamente para ampliar a cidade.

Outro aspecto interessante é o da segurança. Estas construções normalmente ficam abandonadas, sem investimento por parte dos proprietários, pois são impedidos pelas leis de modifica-los, tornando-se locais habitados por malandros, mendigos e usuários de drogas.
Outros imóveis são habitados, mas também não recebem investimentos em reformas, tornando-se perigosos, pois podem desabar ou até mesmo se tornarem vulneráveis a incêndios, uma vez que suas instalações são antigas.
Muitos desses tornam-se criadores de ratos, baratas e insetos, que irão proliferar doenças, como o mosquito da dengue.
Conservar construções antigas pode deixar uma cidade muito feia e sem higiene. Muitas vezes é preferível o conceito da modernidade ao do histórico.

Imóveis adaptados para crianças e idosos já é necessidade

A indústria imobiliária brasileira talvez ainda não tenha se despertado para um nicho de mercado que acredito será muito promissor nos próximos anos. Trata-se de imóveis feitos ou adaptados para famílias que possuem crianças ou idosos.

Nossas casas e apartamentos não são feitos para estas idades e contém verdadeiras armadilhas e empecilhos para eles. Janelas ou varandas sem proteções; dispositivos mal dispostos, como tomadas e chaves elétricas; vasos sanitários que dificultam seu uso; falta de corrimões para apoio nos ambientes; escadas em excesso; desníveis entre os ambientes, pisos lisos ou que usam tapetes e outros tantos obstáculos e situações de perigos impostas a essas idades.

As estatísticas apontam para o crescente aumento do número de idosos no Brasil. Eles necessitarão de imóveis preparados para facilitar a sua vida.
Está aí um grande mercado de imóveis para um futuro breve ou podemos até dizer para um presente imediato.

As mudanças no Lay out de nossa casa ajuda a combater a depressão

Dizem que para combater a depressão um dos remédios é sair da rotina. Sair de casa, formar novos amigos, viajar, fazer coisas diferentes.
Outra receita é também modificar o ambiente diário em que vivemos, a nossa casa. Uma simples mudança na posição dos móveis, ou até a substituição de alguns, uma nova pintura, com troca de cores. Substituição dos quadros das paredes e outras modificações no lay out do nosso lar melhoram nosso astral e nos dão força para sairmos do quadro depressivo, que muitas vezes temos e não nos damos conta disso.
Praticamente todos nós possuímos a doença do século.

O aparelho de “inspeção digital”. A tecnologia aplicada às construções

O avanço da tecnologia cada dia nos traz surpresas. Com certeza todos já tiveram em suas residências ou já ouviram falar de problemas em suas construções difíceis de diagnosticar, como por exemplo um vazamento em alguma tubulação interna de uma parede.
Para melhor visualizar isso agora inventaram um aparelho que faz uma ‘inspeção digital’, evitando a destruição de uma parede para se descobrir a origem de um problema. Com lentes LED, o leitor M-Spector vê através da superfície e mostra seu interior em uma tela de 2,4 polegadas – localizando goteiras, fios e afins.
inspetor-digital.JPG

O desperdiço de energia elétrica com chuveiros no Brasil

Estatísticas recentes demonstram que o Brasil é um dos lugares do mundo onde mais se usam os chuveiros elétricos. Até recentemente pouca importância se dava ao rendimento destes chuveiros, porém após o apagão elétrico ocorrido há alguns anos atrás a indústria nacional passou a tratar esse assunto com seriedade. Projetos de eletrodomésticos em geral passaram por mudanças significativas, visando à economia de energia e preservação do meio ambiente.
Mas isto não basta. O que necessitamos é de substituí-los por outras formas. Não estou insinuando que devem ser substituídos por aquecedores a gás, pois incorreríamos em outros problemas, uma vez que esse combustível é mais escasso em nosso caso e também esses tipos de aquecedores têm causado inúmeros acidentes com mortes.
Aquecedores solares seriam os substitutos mais adequados. Nosso território permite o aproveitamento dessa energia o ano todo. Hotéis, clubes, condomínios e até as residências poderiam se interessar mais por esse assunto. O governo deveria desenvolver programas educativos e até de financiamentos para instalações de painéis, bem como para desenvolvimento industrial dessa tecnologia.
Assim poderemos inverter em pouco tempo essa estatística e economizar enorme percentual de energia elétrica, que servirá para outros segmentos da nossa economia. É sabido que nosso potencial de instalação de hidroelétricas está se esgotando e outras fontes de produção de eletricidade, como usinas a gás, são muito onerosas.
Um projeto interessante de um engenheiro de Santa Catarina, para fabricação de sistemas de aquecimento solar, com painéis feitos de caixas usadas de leite longa vida e garrafas plásticas pets, que envolve pouquíssimos custos, tem sido adotado pelo governo do Estado do Paraná em seus programas habitacionais e também bastante divulgado, inclusive com palestras patrocinadas pelo governo em escolas e comunidades, através da secretaria do meio ambiente ( SEMA ). Além de se economizar na instalação, o projeto ajuda na reutilização das caixas de leite e das garrafas pets, grandes poluidoras do meio ambiente.

Os projetos arquitetônicos estão mudando para atender as necessidades e problemas atuais

As construções antigas possuíam pé direito alto, salas espaçosas, portas e janelas grandes. Isto as tornavam mais iluminadas e arejadas. É claro que nos dias de hoje isto é praticamente inviável.
Para atender as condições atuais, os projetos arquitetônicos têm feito de tudo. Utilizam todos os recursos tecnológicos disponíveis. Projetos arrojados, com a maioria das paredes em vidro, dão mais claridade ao ambiente. Buscam mais ventilação natural também.
Mas nem sempre é possível a ventilação natural. O ar condicionado é usado na maioria das construções, porém seu custo é alto e seu uso bastante questionado pelos problemas que tem trazido à saúde humana.
Achei muito interessante uma reportagem de uma emissora de TV esta semana. Tratava sobre pesquisas que estão sendo realizadas em uma faculdade sobre novos projetos para ar condicionados, onde a troca de calor no ambiente é feita por água que circula em tubulações e desta forma sendo mais controlável o grau de umidade do ar. Outro projeto muda a maneira de insuflar o ar, que dispõem os dutos no assoalho e não mais no teto ou paredes, fazendo com que desta maneira o ar possa ser insuflado em temperatura mais próxima da ideal, economizando energia.
Já se fala muito também sobre projetos que aproveitam a água de lavatórios e chuveiros para as descargas dos sanitários. Projetos que captam a água das chuvas e armazenam em cisternas, para ser utilizada para descargas sanitárias, lavar calçadas, regar jardim e outras utilizações, atendendo desta forma a dois importantes interesses, a economia de água tratada e ao mesmo tempo evitando que esta água das chuvas, que devido a pavimentação da maioria da área urbana não é absorvida pelo solo, causem enchentes.
Novas idéias vão surgindo e vão se incorporando aos projetos, refletindo as necessidades e os problemas de uma época

Mármores e granitos na decoração de ambientes

O uso de mármores e granitos nas construções dão sempre um requinte especial. É inegável que o ambiente fica elegante e luxuoso. Qualquer que seja o lugar onde se use, sempre fica imponente. Às vezes os preços não ajudam muito, mas sempre se pode escolher um tipo condizente com o nosso bolso.
Além de tornar o ambiente luxuoso ele também facilita a limpeza, deixando-o mais higiênico. Sua durabilidade também é uma vantagem a ser considerada.
Muitas vezes sofre a concorrência de peças em alumínio e aço inox, mas sempre será considerado mais charmoso o ambiente que o possuir.

Apartamentos para uma só pessoa, uma tendência mundial no mercado de imóveis

O número de homens e mulheres solteirões crescem consideravelmente nas grandes cidades. Já não há mais preconceitos em ser solteirão, pelo contrário, é uma tendência mundial. Em outros tempos, mal se completava a maioridade e os jovens já pensavam em se casar, em constituir uma família. Isto era até mais comum entre as mulheres, que se casavam bem novas e ainda jovens já estavam cheias de filhos.
Hoje em dia as mulheres competem com os homens no mercado de trabalho e já não fazem questão de se casar tão cedo, pois isso prejudicaria suas carreiras.
Homens e mulheres também querem ser independentes, sair de casa, morar sozinhos. Isso tem feito surgir no mercado de imóveis um segmento importante, que é o de pequenos apartamentos, especialmente feitos para os solteirões, constituídos de um quarto, uma cozinha, uma pequena área de serviços e sala, tudo muito pequenos.
Dizem que na Inglaterra já chegam a 35% dos imóveis vendidos. Em São Paulo afirmam que de cada oito apartamentos um é habitado por uma só pessoa.
O mercado de imóveis tende a acompanhar a tendência da sociedade.

Como decorar sua residência

                         Tem pessoa que pouco se importa com a decoração de sua residência e outra que não se acomoda e está sempre alterando tudo, nunca está contente. É verdade que devemos de vez em quando modificar o cenário da nossa casa. Isto dá a impressão de vida nova e pode levantar o astral.  Desde cortinas, estilo e cor dos móveis, quadros decorativos e principalmente a pintura. Tudo depende do estilo da pessoa. Tem gente que prefere cores claras e tem até uma moda que prega a pintura em cor preta, atualmente.    Mas o que realmente está na moda são as chamadas pinturas com texturas, que quando bem executadas e bem combinadas as cores, ficam muito lindas mesmo. É normal nestes casos mudarem-se as cores de um compartimento para outro.    Morar em uma residência bem decorada e bem cuidada é um estilo de vida a ser seguido por todos

A volta dos tapetes na decoração da casa

Na verdade os tapetes nunca foram descartados dos ambientes, mas por alguns anos os carpetes tomaram conta em quase todos os lares.
Primeiramente os pisos acarpetados foram considerados como aconchegantes, agora como vilões, depois que estudos os apontam como maléficos para a nossa saúde, principalmente por acumularem muita sujeira e criarem ácaros, trazendo grandes complicações para os alérgicos.
A moda agora são ambientes com pisos revestidos por lâminas de madeiras ou similares, fáceis de limpar, muito lindos e, com a adição de tapetes modernos, deixam o ambiente muito agradável e mais saudável que os acarpetados.