Category Archives: Divulgação

O combate à pedofilia

Nos últimos tempos temos visto nos noticiários histórias de pedofilias inacreditáveis. Mas será que estes casos aumentaram? Acredito que não. Sempre existiram em grande quantidade tais casos, porém pouca atenção se dava aos mesmos.

Porém os anos são outros e agora a própria sociedade está mais corajosa e não teme mais denunciá-los. As próprias famílias, que em outros tempos acobertavam estas histórias, agora se dispõem a torná-las públicas.

A própria imprensa tem colaborado nesta verdadeira guerra contra esse crime horrível, fazendo campanhas de combate e denúncias em seus veículos de comunicações, encorajando mais ainda para que não sejam acobertados esses casos.
Iniciativas das autoridades, modificando e tornando mais severas as leis, também podem contribuir para acabarmos com esses monstros que vivem entre nós, maltratando nossas crianças.
Cada cidadão tem o dever de contribuir, por menos que seja, para impedir e combater esses criminosos, colocando-os na cadeia.

O poder da propaganda

Tratar com a população realmente é uma ciência. Por isso há muitos anos se tem estudado a mente humana, mas ainda estamos longe de decifrá-la por completo.
Daí a razão porque se tem dado tanta importância para a propaganda. Ela é poderosa. Já fizeram uso dela para o bem e para o mal. Na segunda guerra mundial o Nazismo a usou para conseguir mobilizar a população alemã e convencer quase o mundo todo. Recentemente o agora banido, aquele Nero dos nossos tempos, o alcoólatra e Presidente dos EUA, provocou uma invasão com enforcamentos e muitas mortes até de inocentes, que acontecem até hoje, no Iraque, que todos sabem que as tais armas químicas não existiram, muito embora a propaganda conseguiu convencer muitos governantes inocentes ou não, pois sabemos que os interesses lá envolvidos são outros, puramente comerciais.
A propaganda consegue caracterizar certos produtos e colocar na cabeça do povo, que esquecem que aquele nome é apenas uma marca. É o caso da “Champagne”, que agora se comercializa por aqui como “Vinhos Espumantes”; “Gillete”, que na verdade é “Lâmina de barbear”; “Bom Bril” como “Esponja de aço” e outras tantas.
É o poder da propaganda que consegue impor uma marca.

O promissor mercado para motocicletas no Brasil trouxe para cá a marca KAWASAKI

A empresa nipônica anunciou seus interesses em importação, fabricação e comercialização da marca aqui no Brasil, não apenas de motocicletas, mas também de quadriciclos e jet-skis. O projeto inclui a construção de uma fábrica no Pólo Industrial de Manaus (PIM), com investimento inicial de US$ 40 milhões na unidade fabril, cuja produção deverá se iniciar em 2009.
O primeiro modelo a ser fabricado no Brasil já no próximo mês será a superesportiva Ninja ZX-6 R, com 600 cilindradas O preço da mesma deverá ser em torno de U$ 28.800. Em janeiro deverá também ser iniciada a fabricação da superbike Ninja ZX-10R. Para o primeiro semestre de 2009 ainda estão previstas as vindas da Z 750, Ninja 250R e Vulcan 900. A “ninjinha” de 250 cc será fabricada no Brasil no segundo semestre de 2009.

No último dia 15 de outubro também foi inaugurada a sua primeira concessionária autorizada, na cidade de São Paulo e a segunda concessionária da marca, que terá como proprietário o bicampeão de Fórmula 1 Emerson Fittipaldi, também será montada em breve em São Paulo.
O grande empecilho para a divulgação da marca no Brasil sempre foi o problema de manutenção e assistência técnica, fazendo com que as concorrentes Honda e Yamaha dominassem o mercado por aqui. Para resolver estes problemas, a Kawasaki promete trazer um lote de peças para cada lote de motos produzidas e comercializadas e ainda pretende formar a rede de assistência técnica com 30 concessionárias espalhadas nas principais cidades brasileiras até 2015.
Com certeza será bem sucedida, pois o mercado brasileiro para motos, principalmente as de 250 cc, está num crescente, devido os custos de transportes coletivos, altos custos de locomoção com automóveis e os congestionamentos nos grandes centros urbanos.
ninja-zx-6-r-kawasaki.JPG

Call Centers – um desrespeito ao cidadão brasileiro

Depois que criaram os tais Call Centers a vida do cidadão brasileiro ficou bem pior. Certos serviços são empurrados sem que a pessoa tenha concordado com ele. Basta uma ligação telefônica e as empresas já dizem que você concordou com a proposta e se você não ficar atento já aparece na próxima fatura.
Mas para cancelarmos um serviço ou fazermos alguma reclamação aí é bem diferente. Deixam-nos muitos minutos na espera e na maioria das vezes o problema não é resolvido. Tal dificuldade não é a toa.
Após muito clamor da população, o governo tomou uma atitude. No dia 1.º de dezembro deste ano de 2008 entra em vigor o decreto nº 6.523 de 31 de julho de 2008, que estabelece normas para estes serviços. Uma portaria assinada nesta segunda-feira, 13.10.2008, pelo ministro da Justiça Tarso Genro complementa o decreto, ao fixar o tempo de espera. As empresas que descumprirem a nova regulamentação estarão sujeitas a multas de R$ 200 a R$ 3 milhões, conforme prevê o código de Defesa do Consumidor. Os valores são determinados de acordo com a gravidade da infração e a condição econômica da empresa, entre outros fatores.
Agora a portaria estabelece o tempo máximo de um minuto para o contato direto do consumidor com o atendente nos serviços de call centers. O prazo conta a partir do momento em que o consumidor seleciona a opção “falar com atendente” no menu eletrônico.
Para bancos e empresas de cartão de crédito, o limite de tempo para atendimento é de 45 segundos, com exceção de segundas-feiras, 5º dia útil do mês e no dia que antecede e no que sucede um feriado, quando a demanda é maior.
Outras medidas são estabelecidas pela portaria. Esperamos que isso venha a resolver parte dos problemas do cidadão, que está muito indefeso perante o poder econômico estabelecido no Brasil depois do tal neoliberalismo do Sr. Fernando Henrique Cardoso, endossado e ampliado pelo Sr. Luiz Inácio Lula da Silva.

Os pesquisadores do Brasil na Antártida

O Brasil já marcou sua presença na Antártida há muitos anos com algumas expedições e uma base montada nas costas daquele continente gelado, a estação Comandante Ferraz.
Agora está enviando uma missão que irá para o interior do continente, montando seu acampamento a 2 mil Km ao sul da estação Comandante Ferraz, onde deverão ficar uns 40 dias, sob temperatura de
-35°C.
O grupo, coordenado pelo glaciologista Jefferson Cardia Simões, da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), é formado por oito pesquisadores, sendo sete brasileiros e um chileno e irão perfurar o gelo para investigar as variações do clima e da química da atmosfera ao longo dos últimos 500 anos.
Boa sorte aos cientista e torcemos pelo seu sucesso, para que possam contribuir com esse seu esforço para uma vida melhor aqui na Terra.

O horário de verão economiza energia, mas será que faz bem à nossa saúde?

O horário de verão foi adotado pela primeira vez no Brasil em 1931. Todos os anos o Presidente de República baixava um decreto fixando quando começava e quando terminava este período. A partir deste ano, segundo um decreto do Presidente da República, a medida entrará em vigor sempre à 0h do terceiro domingo de outubro e vai até o terceiro domingo de fevereiro seguinte, porém caso o terceiro domingo de fevereiro seja o de Carnaval, o encerramento do horário de verão fica para o próximo domingo.
Este horário diferente sempre é adotado nos últimos meses do ano e durando até o começo do ano seguinte, pois são os meses que em algumas regiões do Brasil os dias são mais longos, então antecipando em uma hora os horários das atividades das pessoas aproveita-se melhor a claridade natural do dia e economiza-se energia elétrica.
Este ano começa às 0h do próximo dia 19 (domingo) e fica em vigor até 15 de fevereiro de 2009, valendo para os Estados do Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Paraná, São Paulo, Rio de Janeiro, Espírito Santo, Minas Gerais, Goiás, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul e Distrito Federal.
Foi adotado pela primeira vez no Brasil em 1931, com duração de cinco meses. Até 1967 a mudança no horário ocorreu nove vezes. A partir de 1985 a medida têm sido adotada sem interrupções nesses Estados e já resultou em muita economia.
Algumas pessoas gostam, pois saem mais cedo do trabalho e conseguem fazer outras coisas, como praticar esportes. Outras não gostam desse horário e alegam que o organismo não se adapta a esse horário, trazendo prejuízos para a saúde.

A internet como meio de entrada no mercado dos novos artistas

                          Entrar no mercado e se tornar conhecido realmente nunca foi tarefa fácil. Isto vale para todas as profissões. Pior ainda é para artistas, como músicos, cantores e escritores. Gravadoras e  editoras possuem verdadeiros impérios logísticos, que podem fabricar ou ignorar um artista.     Tudo é feito visando o lado comercial e na maioria dos casos pouco interessa a qualidade do trabalho, basta existir comércio para ele. Vendem até “m” enlatada, se tiver alguém que a compre.       Então como um artista pode entrar no mercado e se tornar conhecido?  Atualmente a internet tem sido a grande saída para estes profissionais. Após se tornarem conhecidos através desse meio, grandes editoras e gravadoras se interessam pelos trabalhos deles e aí sim podem até se consolidar no mercado.

Jornais impressos vão realmente desaparecer?

A tecnologia corre num ritmo frenético nos últimos anos, modificando velhos conceitos. Antigamente tinha-se o hábito de ler jornais para ficar bem informado. As notícias corriam lentamente, pois o transporte dificultava isso. Depois a notícia passou a andar mais depressa com o rádio e logo veio a televisão.
Hoje poucos são os que se dedicam a ler jornais diariamente. Até porque a maioria deles repetem as notícias de outros e ainda são tendenciosos.
A maioria das notícias hoje corre praticamente em tempo real pelo mundo todo, via satélite. Em pouco tempo os telejornais já anunciam o que acontece do outro lado do mundo.
Mas o que realmente está tomando conta dos meios de comunicações é a internet. Atualmente bastam poucos minutos para ficarmos sabendo de tudo o que ocorre em nossa volta e no planeta todo.
E assim o mundo vai ficando cada vez menor.

Cuil, o novo site de buscas na WEB

O comércio pela internet tem se intensificado nos últimos anos com a popularização dos computadores pessoais. E os sites de buscas mais conhecidos, tem faturado muito.
A líder no setor, a Google, tem se incomodado com a concorrência. A Microsoft vem tentando se unir com a segunda colocada, a Yahoo, para desbancar a majoritária.
Mas agora surge uma nova, criada por ex-engenheiros da Google. É o site chamado Cuil ( http://www.cuil.com ), que promete oferecer um novo serviço de buscas, que afirmam ser capaz de indexar mais rápido e mais barato que a do Google.

A moto Amazonas está de volta

As pessoas que tem mais de vinte anos devem se lembrar da moto que marcou época pela sua imponência nas estradas, a moto Amazonas. A única moto nacional, com componentes todos nacionais, a maior do mundo, com motor de 1.6 cilindradas, chamava a atenção das pessoas por onde passava.
Sua fabricação foi suspensa há 17 anos, pois a economia nacional da época, com inflação altíssima, matou muitos empreendimentos, como foi também a marca de automóveis nacionais BUGUE e outras.
Porém a nossa economia mudou e o sonho voltou. O fabricante das motos Amazonas relançou, agora com novos modelos, inclusive com motores bicombustíveis, os primeiros do mundo para motos, que podem consumir gasolina ou álcool e até uma mistura dos dois em qualquer proporção.
Vamos torcer para que a marca faça sucesso e se firme entre os maiores fabricantes mundiais.