Category Archives: Eletrodomésticos

Lojas de antiquários

Andando pelas ruas da minha cidade, passei em uma delas que reúne uma concentração de lojas de móveis e eletrodomésticos usados.
Aparentemente nada de anormal, apenas lojas de coisas antigas e de baixo valor. Porém basta entrar em uma delas e observar sob outra ótica que veremos outra coisa.

Lá é encontrada, entre os objetos de uso cotidiano usados, muita coisa antiga de um valor histórico inestimável, como máquinas de costura ainda manual, ferros de passar roupa à brasa, cabides antigos para chapéus, lampiões a querosene, móveis em madeira talhada, tantas relíquias antigas que causa até um saudosismo, pois em minha infância convivi com muitos destes objetos, que ainda eram de uso normal naquelas épocas.

Estas lojas abrigam um verdadeiro museu de alto valor, vendido aos poucos, acredito que muito mais para colecionadores que para usuários normais.

Ventilador ou ar condicionado?

O calor está chegando forte neste verão. Em algumas horas do dia torna-se insuportável permanecer em ambientes fechados. Daí recorre-se a equipamentos, como ventiladores e ar condicionado.
A questão é saber o que é melhor ou pior para a nossa saúde. O suposto conforto do ar condicionado pode trazer conseqüências graves, pois nem sempre se dá uma manutenção adequada aos equipamentos, gerando bactérias, ácaros e muito mais fatores para trazer doenças respiratórias.
O ventilador por outro lado pode não resolver muito, fazendo apenas o ar quente e contaminado circular, sem a sua renovação.
O melhor mesmo se for possível é a ventilação natural, recipientes com pé direito alto, janelas grandes, com boa aeração. Mas isso só se encontra em arquiteturas antigas, não mais nos nossos dias.

Consertar eletrodomésticos em casa vale a pena ?

Em qualquer casa sempre há um conserto a se fazer, porém há pessoas que são pouco acostumadas a fazê-lo e vão logo comprando um novo. Até que ponto vale a pena consertar um bem que não funciona?
Depende o bem e também o estrago que ele apresenta. Eu costumo meter a mão em tudo, mesmo que saiba que não vou conseguir consertar, porém a curiosidade de ver como é feito e como funciona me empurra a desmontá-lo. Chuveiro em minha casa só troco quando fico enjoado dele, tantas são as vezes que encurto as resistências. Com outros eletrodomésticos é a mesma coisa.
Mas há pessoas que não têm paciência para tanto. Essas eu também respeito, pois essa atitude faz com que movimente as vendas e mantenha os fabricantes sempre melhorando e aperfeiçoando seus produtos. Essas pessoas não gostam de obsoletismo em suas casas.
Pagar para se consertar um bem tem que ser muito bem avaliado, pois na maioria das vezes sai mais caro que adquirir um novo, com o ônus de você ficar por mais algum tempo com a sucata feia em casa.

Os benefícios da eletricidade nas nossas vidas

Muitas vezes não nos damos conta da presença da eletricidade em nossas vidas, mas bastam alguns minutos da sua ausência para começar a chiadeira.
Nos prédios de vários andares, sua ausência é mais sentida ainda, principalmente para quem mora nos andares mais altos, quando chega cheio de sacolas de compras do supermercado e encontra os elevadores desativados por falta de energia elétrica. Aí já começam os transtornos. Se for à noite é pior ainda. Se a falta for de várias horas, pode faltar água em todo o prédio, pois não há como as bombas funcionarem para repor o reservatório. Tudo fica mais difícil sem iluminação. Não conseguimos ver nossos programas prediletos na TV, nem usar eletrodomésticos, com a falta de energia elétrica. Nossa geladeira para de funcionar e os alimentos estragam. Sequer conseguimos tomar um banho quente, se não possuirmos sistemas de aquecedores a gás.
O desconforto é total. Percebemos então o quanto a eletricidade é importante em nossas vidas. É como se tivéssemos que ficar um dia todo fazendo todas as nossas atividades com os olhos vedados. Daríamos mais valor aos mesmos.

As dificuldades dos vendedores atuais de aparelhos eletro-eletrônicos e digitais

Estes dias precisei comprar uma máquina fotográfica digital e fui fazer uma pesquisa em algumas lojas. Não só pesquisa de preços, mas queria saber qual seria a máquina mais adequada para o meu caso. Foi quando pude perceber as dificuldades de ser um vendedor em lojas destes tipos de equipamentos.
Todos os dias surgem novos lançamentos. A competição dos fabricantes está num ritmo alucinante. Cada modelo de equipamento quando surge já está condenado ao obsoletismo pelo próprio fabricante, que já tem em estudo uma nova versão para o mesmo.
As lojas muitas vezes não conseguem nem acompanhar essa evolução e ficam com seus estoques ultrapassados. Os vendedores muito menos. Em minha pesquisa, cada vendedor falava uma coisa sobre o mesmo equipamento. Somente após percorrer várias lojas e ouvir bastante é que pude tirar minhas conclusões sobre qual máquina seria mais adequada para o meu trabalho, que no meu caso também tinha que estar em sintonia com o meu bolso.
Pude perceber que poucos são os vendedores preparados e com conhecimentos técnicos suficientes para trabalhar com estes tipos de produtos. Querem expor as vantagens e misturam as características técnicas dos vários produtos que vendem. Fazem uma lambança. Após adquirir a máquina e ler atenciosamente o manual é que verifiquei quanta besteira ouvi em toda a minha pesquisa.

O desperdiço de energia elétrica com chuveiros no Brasil

Estatísticas recentes demonstram que o Brasil é um dos lugares do mundo onde mais se usam os chuveiros elétricos. Até recentemente pouca importância se dava ao rendimento destes chuveiros, porém após o apagão elétrico ocorrido há alguns anos atrás a indústria nacional passou a tratar esse assunto com seriedade. Projetos de eletrodomésticos em geral passaram por mudanças significativas, visando à economia de energia e preservação do meio ambiente.
Mas isto não basta. O que necessitamos é de substituí-los por outras formas. Não estou insinuando que devem ser substituídos por aquecedores a gás, pois incorreríamos em outros problemas, uma vez que esse combustível é mais escasso em nosso caso e também esses tipos de aquecedores têm causado inúmeros acidentes com mortes.
Aquecedores solares seriam os substitutos mais adequados. Nosso território permite o aproveitamento dessa energia o ano todo. Hotéis, clubes, condomínios e até as residências poderiam se interessar mais por esse assunto. O governo deveria desenvolver programas educativos e até de financiamentos para instalações de painéis, bem como para desenvolvimento industrial dessa tecnologia.
Assim poderemos inverter em pouco tempo essa estatística e economizar enorme percentual de energia elétrica, que servirá para outros segmentos da nossa economia. É sabido que nosso potencial de instalação de hidroelétricas está se esgotando e outras fontes de produção de eletricidade, como usinas a gás, são muito onerosas.
Um projeto interessante de um engenheiro de Santa Catarina, para fabricação de sistemas de aquecimento solar, com painéis feitos de caixas usadas de leite longa vida e garrafas plásticas pets, que envolve pouquíssimos custos, tem sido adotado pelo governo do Estado do Paraná em seus programas habitacionais e também bastante divulgado, inclusive com palestras patrocinadas pelo governo em escolas e comunidades, através da secretaria do meio ambiente ( SEMA ). Além de se economizar na instalação, o projeto ajuda na reutilização das caixas de leite e das garrafas pets, grandes poluidoras do meio ambiente.

Criatividade tecnológica

Uma invenção útil e de grande simplicidade, que foi lançado este ano, é o gerador a corda de energia para gadgets portáteis Potenco PCG1. Ele precisa apenas que o usuário puxe uma corda para carregá-lo. Apenas 2 minutos desta atividade resultam em até 60 minutos de funcionamento de um iPod.
gerador-de-cordas-para-gadgets.JPG

A camada de ozônio e os eletrodomésticos

As preocupações com as mudanças climáticas, aquecimento global e outras, relacionadas ao nosso planeta, têm levado às mudanças de comportamentos das pessoas, do comércio e das indústrias.
Uma dessas mudanças, já adotadas aqui no Brasil, é a alteração do gás freon, que se utilizava em refrigeradores, por outros tipos de fluidos refrigerantes, que não sejam prejudiciais às camadas de ozônio da nossa atmosfera.
Mas você sabe o que é o ozônio? Ozônio é o próprio oxigênio, com a molécula constituída de três átomos, que é instável. A sua constituição estável é a molécula com apenas dois átomos. Quando duas moléculas de ozônio se desintegram, formam três moléculas de oxigênio com dois átomos, em sua constituição estável.
Quando chove de repente, naquelas famosas pancadas de verão, nos primeiros instantes que a chuva cai no chão, temos a sensação que sai do solo um cheiro parecido com poeira, por mais limpo que ele esteja. Este cheiro desaparece instantes depois. Na verdade o cheiro que percebemos é de ozônio, trazido pelas gotas de chuva da atmosfera, que ao cair no solo exala este cheiro característico, porém ele logo se desintegra, formando moléculas de oxigênio estáveis.
A camada de ozônio se forma na atmosfera pelas condições de pressão, temperatura e outras razões, sendo responsável pela filtração dos raios solares, que se não houver esse filtro a vida aqui na terra se torna inviável.
Por isso precisamos cuidar bem do nosso planeta, senão a vida poderá desaparecer da face da terra.

Você sabe escolher um presente de casamento?

Parece fácil, mas escolher um presente de casamento não é tarefa das melhores. Se os noivos não são tão íntimos podemos até ter mais facilidade, escolhendo alguma coisa convencional.
Mas se são pessoas muito próximas, por um lado podemos conhecer melhor o casal e isso torna a escolha mais acertada, mas por outro lado pode nos restringir e até nos constranger, se nossas finanças não estiverem à altura da exigência dos noivos.
Algumas lojas criaram uma maneira de facilitar as coisas e até evitar a repetição, criando as tais “listas”, mas também acabaram criando um problema, pois à medida que os itens vão sendo eliminados vai deixando os presenteadores com a escolha mais restrita e muitas vezes não cabendo mais no bolso dos retardatários, uma vez que os primeiros já escolheram tudo o que era de menor valor.
Muitos optam por presentes diferenciados como diárias de hotéis em lugares famosos e até passagens aéreas, para a lua de mel do casal ou até mesmo o fazem em dinheiro.
Em casamentos do interior, há mais de quarenta anos atrás, nos quais fui a muitos, naquelas épocas eram novidades e se valorizavam os presentes de panelas de pressões e panelas esmaltadas, depois vieram as de “teflon”, mas se via muitos presentearem com pinicos, tão normais naquelas épocas nas casas do interior.

O filtro de barro e a água mineral

Os problemas com a água tratada na maioria dos municípios do Brasil têm modificado o comportamento das pessoas.
Uma maneira que vinha sendo utilizada na maioria das residências brasileiras e tende a se extinguir são os filtros de barros, substituídos por modernos filtros de tecnologias modernas, já instalados na própria rede de tubulação.
Mesmo tendo um custo a mais, as pessoas têm preferido comprar a água mineral que usar a água da torneira. Mas tem havido problemas também com esse produto. Seguidamente vemos nos meios de comunicações reportagens sobre águas minerais fora dos padrões de qualidade e até impróprias para consumo humano.
Em todos os casos o que ocorre é o desleixo das autoridades públicas, que não investem o suficiente em fiscalização.