Category Archives: Festas de natal

Como comprar um presente certo

Como é difícil comprar um presente!

Normalmente nos acostumamos a presentear crianças em seus aniversários. Isto até que é fácil, pois basta sabermos o sexo e a idade da criança e ir até uma loja de brinquedos.

Mas a coisa começa a se complicar quando vamos presentear um adolescente, que brinquedo simples já está fora de cogitação.

Principalmente nos dias de hoje, que a avalanche eletrônica tomou conta desta idade. Presentes eletrônicos são caros e quase sempre eles já os possuem. Roupas não são muito bem aceitas. Perfume é complicado e quase sempre erramos o gosto da pessoa. Jóias pode ser uma grande saída, porém não são baratas também.

A ocasião também é determinante para a escolha do presente, pois pode ser aniversário, casamento, festas como natal, final de ano, páscoa ou uma ocasião qualquer, bem como o grau de relacionamento que temos com a pessoa. Se o presente é para homem ou mulher, se é parente, namorada, namorado, amigo ou simplesmente um colega de escola ou trabalho.

Essa aflição tomou conta de mim recentemente. Que presente escolher para as bodas de ouro de um casal de amigos meus? Trata-se de um casal realizado, que têm tudo de que necessita e são de poucas vaidades. Até agora estou pensando nessa saída.

Turismo de natal

O natal sempre envolve as pessoas com as decorações, hinos e muita alegria. Lojas, supermercados e até cidades entram no clima.
Algumas cidades já se tornaram até atrações nessa época, como é o caso de Curitiba, com as decorações e as apresentações no chamado “Palácio Avenida”, antigo prédio do Banco Bamerindus, hoje HSBC. Todo o prédio é decorado com luzes envolvendo todas as janelas, onde se apresenta um coral de crianças carentes todos os anos.
Outro lugar que atrai muitas pessoas nesse época pelas suas tradicionais decorações natalinas é a região de Gramados no Rio Grande do Sul. Lojas e ruas ficam todas decoradas nessa época.
É o natal contribuindo para a atividade de turismo.

Jóia é um bom presente de natal para as adolescentes

Presentear pode não ser tão simples assim, principalmente adolescentes, que já sabem o que querem e não é qualquer coisa que os satisfaz. Se for menina é mais complicado ainda.
Já enfrentei muitas dificuldades com isso, mas também já aprendi a lição. A dificuldade foi até quando me ensinaram que para menina adolescente jóias são sempre bons presentes. Por mais que elas possuam, uma nova sempre faz a diferença.
Perfumes somente se conhecermos bem a pessoa, caso contrário o investimento pode não resultar em nada ou até no lixo.
Mas com essa crise somente começando, muitos vão ganhar caixinhas de bom-bons ou nada.

Você curte as decorações de natais nos shoppings centers?

Já se tornou comum nas grandes cidades as decorações de natais nos shoppings. Muitas delas verdadeiras atrações, que mobilizam as pessoas de cidades distantes, que vem só para apreciá-las.
Porém elas são de altos custos e oneram muito os lojistas, que têm que arcar com tudo isso e indiretamente repassar aos preços das mercadorias. Para aliviar um pouco, muitos shoppings repetem as decorações de um natal para outro, que nesse caso frustram os clientes, que sempre querem novidades.
Estive pensando sobre isso. Por quê estes estabelecimentos não fazem uma espécie de intercâmbio entre eles de uma cidade para outra bem distante? Assim se tornariam novidades todos os anos, sem ter que repetir estas decorações e sem ter que gastar enormes valores.
Seria a reciclagem das decorações, em tempos de crises!

A origem do panetone e do pão de lingüiça

O natal está chegando e o comércio se ativa. Os supermercados formam verdadeiros corredores de produtos relativos a esta data. Um dos mais encontrados são os “panetones”. Várias marcas, tipos, qualidades e preços são encontrados.
Por quê só nesta data são comercializados os panetones? Porque não são encontrados ao longo do ano? Puro costume, uma vez que poderiam ser vendidos o ano todo.
Já ouvi muitas a respeito da origem do nome, mas uma me parece mais lógica. É que foi criado por um padeiro de nome Toni. Então passaram a chamar de “pão do Toni” e disso para “panetone”
Fez-me lembrar aquela piada a respeito da origem do pão de lingüiça. Dizem que um freguês voltou à panificadora e queria comprar mais daquele pão com lingüiça. O atendente então lhe disse que o padeiro que havia feito aquele pão ainda se encontrava internado. O coitado havia tomado todas após a refeição simplificada e ao fazer o tal pão não agüentou e vomitou sobre a massa.

O pinheirinho de natal e nosso astral

Em época de tanto pessimismo com relação à crise, que toma conta do mundo todo, precisamos de motivos para erguer o nosso astral. Um grande motivo é a época natalina, com suas cores, luminosidades e músicas.
Alguns anos atrás, uma época difícil de minha vida, o período do natal muito me ajudou, evitando que uma forte depressão tomasse conta de mim.
Ao montar o pinheirinho, expulsava a depressão. Depois de montado, o piscar de suas luzes me chamava à reflexão e fortalecia o meu interior. Parece que ele fala, trazendo mensagens fortalecedoras.
Precisávamos ter mais natais durante o ano, para que não nos deixássemos abater por poucas coisas.

Natal e os presentes

É tradição em todo o mundo presentear parentes e amigos na data de natal. Mas como começou tudo isso? Dizem que começou com os reis magos, que foram visitar Jesus quando nasceu e O presentearam.
Se foi assim que começou ou não, a verdade é que o comércio não perde oportunidade. Qualquer data que se possa aproveitar para aumentar as vendas é bem vinda. Dia dos pais, dia das mães, dia das crianças, dia das sogras, dia das bruxas, dia dos cachorrinhos, dia disso e dia daquilo.
O que se vê na mídia também é uma verdadeira guerra entre os vários segmentos do comércio para caracterizar quais são os melhores presentes. Um tenta descaracterizar o outro, dizendo que não se presenteia mãe com panelas, nem pais com roupas, nem namoradas com perfumes e isso e aquilo. Quando não se consegue enaltecer o seu, tenta-se desmerecer o outro.
Há alguns anos atrás entrou na moda os brinquedos eletrônicos, depois os aparelhos celulares. Nesse natal qual será a moda?

Presentes, decorações, músicas. O bem que o natal nos faz

O natal está chegando e ressurge no espírito de todos aqueles tempos e a inocência da infância. Talvez seja por isso que o tempo de natal é tão encantador e até místico, porque traz junto a pureza das crianças.
As decorações, as músicas por todos os lados, o desprendimento das pessoas quando gastam suas economias para presentear os outros.
Por mais pobre que seja a pessoa, ela sempre dá um jeitinho de presentear as pessoas que ela gosta, mesmo que seja com alguma coisa que ela própria fez, pois é a intenção de compartilhar aqueles momentos, manifestada por esse ato, que importa mais.
Esperamos que o natal deste ano de 2008 sirva para reparar o estrago, que a ganância de poucos causou no mundo todo e em especial a nós brasileiros.

Cerveja de casa, geléias e doces caseiros

Quem mora em cidade grande só vê isso em feiras, mas quem mora em cidades do interior está acostumado com essas guloseimas.
No interior quase todas as casas têm alguma coisa feita por eles mesmos, sem conservantes e sem produtos artificiais.
Lá encontramos os doces e geléias das mais variadas frutas, como pêra, marmelo, uva, etc. Bolacha e macarrão caseiros também são facilmente encontrados e muito gostosos.
As bebidas também são facilmente encontradas, como vinho, suco de uva, licores caseiros e a tradicional cerveja caseira.
Por lá quase em todas as casas é encontrada, principalmente em épocas como páscoa e natal. As qualidades são as mais variadas. Uns fazem umas cervejas impossíveis de se beber, porém sempre há os especialistas, que não erram nunca e suas bebidas são comparáveis às industriais.
Atualmente já é possível também em alguns lugares, principalmente em restaurantes e lanchonetes à beira das estradas, se encontrar todas essas produções caseiras.

O melhor presente do dia das mães

Mal saímos de uma data comemorativa e já estamos vivendo outra. Quase todas as datas importantes do ano, de cunho religioso ou não, se transformaram em datas puramente comerciais. E cada data praticamente com a lista de produtos imposta comercialmente. Até parece que se a pessoa não receber um presente da imposição comercial a pessoa que a presenteou está cometendo uma grande ofensa. Há até campanhas na mídia reprovando alguns produtos costumeiramente utilizados para presentes em algumas datas, formando uma verdadeira briga de setores, para disputar o dinheiro das pessoas.
Uma das datas que considero mais importantes, mas que para mim deve ser todos os dias, é a de se homenagear a nossa mãe. Todos os dias devemos dedicar-lhes atenção e carinho. Esse é o maior presente que todas elas esperam de um verdadeiro filho.