Category Archives: Igrejas.

Halloween, dia da bruxas e o dia dos finados

Uma festa pagâ que começou a dois mil anos atrás, quando os povos Celtas comemoravam o fim do verão, o início do ano novo e as fartas colheitas. Sua comemoração original chamava-se Samhain, também conhecida como o Dia das Almas, pois acreditava-se que na noite de 31 de outubro acontecia o encontro entre o mundo espiritual e material. Lendas e contos revelam que os mortos no ano anterior regressam e se encarnam nos vivos para dar uma voltinha pelo mundo terreno. Na idade média a igreja católica hostilizou e condenou essa festa, chamando de “festa das bruxas”, tendo mandado muitos para a fogueira. A Igreja cristianizou a festa, criando o Dia de Finados (2 de novembro), com o objetivo de diminuir as influências pagãs na Europa Medieval.
No mundo moderno, o Halloween surgiu no século XIX, quando irlandeses implantaram a festa nos Estados Unidos. A data virou uma tradicional festa infantil na qual crianças se fantasiam e pedem doces de casa em casa, dizendo tricks or treats – travessuras ou gostosuras.
No Brasil a comemoração desta data é recente. Chegou ao nosso país através da grande influência da cultura americana, vinda pela televisão e pelos cursos de língua inglesa, que valorizam e comemoram esta data com seus alunos, como forma de vivenciar com os estudantes a cultura norte-americana. Alguns discordam desta comemoração e acham que deveríamos incluir temas nacionais, como o Saci.

Dia 02 de novembro de todos os anos é celebrado o dia dos finados

Todos os anos é celebrado pela Igreja Católica no dia 2 de Novembro, logo a seguir ao dia de Todos-os-Santos, o dia dos fiéis defuntos, Dia dos mortos ou Dia de finados.
Desde o século II, os cristãos rezavam pelos falecidos, visitando os túmulos dos mártires para rezar pelos que morreram, porém desde o século XIII esse dia anual passou a ser comemorado em 2 de novembro.
É um dia não só para rezar e homenagear nossos antepassados, mas também para muita reflexão a respeito de nós mesmo. É um momento de gratidão aos que já se foram, por tudo de bom que eles fizeram por nós. É um momento para refletirmos sobre a nossa passagem pela face da terra, se a nossa conduta está sendo adequada e se vamos deixar uma história de bons atos e exemplos aos que nos sucedem.
Acho que todos devemos dedicar esse dia para um momento de reflexão profunda e muita oração, com muito respeito a esses que tanto fizeram por nós.

O mercantilismo nas religiões

Em alguns lugares do mundo a religião se confunde com governo. Até violências são justificadas em nome da religião. É o fanatismo acima de tudo.
Aqui no Brasil temos visto ultimamente que o mercantilismo é que norteia as religiões. É tudo por dinheiro. Comercializam-se símbolos de todas as religiões, músicas e todo o tipo de objetos possíveis. Em algumas religiões até parece que a instalação de igrejas são uma verdadeira franquia. As pregações são todas no sentido de arrancar o máximo de dinheiro do fiel, para apresentar mais lucro. Os argumentos são absurdos, como que se Deus não gostasse de quem não dá dinheiro para o pregador, que depois se vê andando com carro do ano e morando em verdadeiras mansões.
E não podemos dizer que atraem somente os mais ignorantes.

Anticoncepcional injetável – a descoberta do brasileiro Dr. Coutinho

Os anticoncepcionais talvez tenham sidos uns dos principais elementos de emancipação das mulheres no mundo. Embora ainda hoje venham enfrentando oposição severa das igrejas é sem dúvida eles que deram apoio às mulheres, que não passavam de meras reprodutoras até alguns anos atrás.
Porém poucos sabem e muito pouco se divulga a participação de um brasileiro nessas descobertas de tanta valia. Trata-se do Dr. Elsimar Coutinho, um médico baiano. É bom lembrar nesse momento, logo agora que a pouco tempo uma importante autoridade do departamento de medicina da faculdade da Bahia menosprezou a capacidade dos baianos, dizendo até que a capacidade dos mesmos era só suficiente para tocar berinbal porque este instrumento só possui uma corda.
O Dr. Elsimar Coutinho despontou e tornou-se uma das maiores expressões na endocrinologia da reprodução e no planejamento familiar, tendo desenvolvido além do primeiro anticoncepcional injetável de efeito prolongado (Depo Provera), a primeira pílula anticoncepcional contendo norgestrel que é hoje o progestínico mais usado do mundo, seguida da primeira pílula de dosagem reduzida. Outros métodos anticoncepcionais, fruto do seu pioneirismo, desenvolvidos ao longo de quarenta anos de pesquisas na Faculdade de Medicina da UFBA, incluem implantes subcutâneos com efeito prolongado (seis meses, um ano, dois anos, 3 anos e seis anos), dispositivos intrauterinos (Cruz de Lorena e Cruz de Caravaca), e o Lovelle®, a pílula vaginal.
Acho que a tal autoridade está muito mal informada sobre o histórico de seus conterrâneos ou é ele que tem só um neurônio.

As pesquisas com as células troncos e a oposição da igreja

O mundo todo vê nas pesquisas com células troncos a cura para muitas doenças que vêm atormentando a humanidade há anos. Muitos países já estão bem adiantados nos estudos sobre esse assunto, porém em outros, onde a igreja católica tem mais influência, os cientistas têm encontrado muita dificuldade para prosseguirem seus estudos.
No Brasil esse tema está em julgamento pela nossa justiça e ainda esse ano de 2008 provavelmente conheceremos nosso rumo, se caminharemos junto com os mais adiantados ou se teremos que perder valiosos anos.

O grande sacrifício de comer bacalhau e outros peixes na semana santa

Na religião católica tem-se o hábito de não comer carnes vermelhas durante a quaresma e principalmente na semana santa, trocando-se por carnes de peixes. A princípio era tido como um sacrifício. Muitos apreciam, durante esta santificada semana, os sofisticados pratos de bacalhau.
Acredito até que o sacrifício continua, mas para a classe pobre, pois com os preços das carnes de peixes e principalmente o bacalhau só os ricos vão se deliciar com este hábito.
O pobre vai continuar comendo ovo mesmo !!!

As pêssankas dos ucraínos para comemorar a páscoa

A Páscoa é uma das datas comemorativas mais importantes entre as culturas ocidentais. A origem desta comemoração remonta muitos séculos atrás. O termo “Páscoa” tem uma origem religiosa que vem do latim Pascae. Na Grécia Antiga, este termo também é encontrado como Paska. Porém sua origem mais remota é entre os hebreus, onde aparece o termo Pesach, cujo significado é passagem e relembra a saída deles do Egito e a passagem pelo mar vermelho.
O hábito de dar ovos de verdade vem da tradição pagã. O hábito de trocar ovos de chocolate surgiu na França. Antes disso, eram usados ovos de galinha para celebrar a data. A tradição de presentear com ovos é muito. Na Ucrânia, por exemplo, centenas de anos antes de era cristã já se trocavam ovos pintados com motivos de natureza, que lá eles têm até nome, pêssanka – em celebração à chegada da primavera. No sul do Brasil, onde há imigrantes que vieram há alguns séculos, ainda há o hábito de confeccionar as pêssankas nesta época. São muito lindos e decorados.

A história do dia da Páscoa e seus símbolos, coelho e ovos

Como todas as datas comemorativas religiosas, a Páscoa também está ligada a fatos e festas que já existiam há muitos anos antes de Cristo. Dizem que era uma data ligada ao início da primavera em muitos países da Europa, Egito e alguns países, que marcava a esperança de nova vida. Para os judeus seria uma data ligada ao êxodo do Egito, guiados por Moisés e a travessia pelo mar Vermelho, saindo da escravidão imposta pelos faraós. A igreja católica teria se apropriado destas comemorações e associado à ressurreição de Cristo, como a esperança de novos tempos.
A Páscoa é um feriado móvel que serve de referência para outras datas. É calculado como sendo o primeiro domingo após a lua cheia seguinte à entrada do equinócio de outono no hemisfério sul ou o equinócio de primavera no hemisfério norte, podendo ocorrer entre 22 de março e 25 de abril. A data da Páscoa foi fixada no primeiro concílio de Nicéia, no ano de 325.
Dizem que a ligação do coelho a essa data se deve por ser um animal símbolo da fertilidade, bem como os ovos, que na antiguidade era costume se comemorar essa data pintando ovos de galinha ou outras aves e presenteando parentes e amigos. Somente após a descoberta das Américas e a descoberta do chocolate, que já era conhecido dos Incas e Astecas, é que começaram a utilizá-lo para fabricar ovos, costume que foi muito bem explorado pelo comércio.

As datas móveis que dependem da Páscoa são:
• Terça-feira de Carnaval – quarenta e sete dias antes da Páscoa.
• Quaresma – Inicia na quarta-feira de cinzas e termina no domingo de Ramos (uma semana antes da Páscoa) .
• Sexta-feira Santa – a sexta-feira imediatamente anterior.
• Pentecostes – o oitavo domingo após a Páscoa
• Corpus Christi ou Corpo de Deus – a quinta-feira imediatamente após o Pentecostes.
Esta fixação da data do Carnaval, que é uma festa que vem da antiguidade e comemorada em todo o mundo, gerou muitos problemas no Brasil neste ano de 2008. Aqui o Carnaval tomou as proporções que todos conhecem e se transformou em uma grande indústria do turismo. Como neste ano esta data caiu no início de fevereiro, muito próxima das festas de natal e ano novo, prejudicou muito as arrecadações do setor e já estão cogitando na fixação da data de Carnaval no Brasil de maneira independente da tradicional em todo o mundo, principalmente os cariocas.
Tudo pelo dinheiro !!!

O carnaval e os encontros religiosos

O carnaval não é só samba, axé e folia. Há também os que aproveitam este feriado para um momento de recolhimento e fé. Cada vez aumentam mais os encontros promovidos pelas igrejas, que reúnem neste período, milhares de participantes. Tanto as igrejas evangélicas como a igreja católica tem promovido e com grande sucesso estes eventos.
Em Curitiba no Paraná há o GABAON, promovido pela RCC
( Renovação Carismática Católica da Arquidiocese de Curitiba ), que é um grande evento de cunho evangelizador, que ocorre durante o período de Carnaval. A ação evangelizadora se expressa por meio de palestras, orações, adoração ao Santíssimo Sacramento, apresentação de grupos de dança e teatro, celebrações eucarísticas (Missas), bailes de carnaval cristão, contando ainda, com trabalhos voltados especialmente ao público infantil em local próprio. Esse evento teve início no ano de 1990, quando dois grupos de jovens ligados a RCC de Curitiba, tinham o desejo de festejar o Carnaval, porém não encontraram opções saudáveis para tanto, assim tiveram a inspiração de realizar um evento diferente, a exemplo do que já acontecia em algumas cidades do interior de São Paulo.
O GABAON é o maior evento de carnaval cristão do estado do Paraná, e tem sido considerado pela mídia, como o maior evento de Carnaval de Curitiba e Região Metropolitana, superando os bailes tradicionais promovidos na cidade e atraindo maior público que os desfiles das escolas de samba da região.