Category Archives: Vacinas

Como está a vacina brasileira contra a pneumonia?

Entre tantas notícias más que vemos diariamente na mídia, somos surpreendidos de vez em quando com alguma encorajadora.
Uma reportagem na TV, que realmente podemos chamar de interessante, foi sobre o desenvolvimento da vacina brasileira para pneumonia, uma doença antiga, que vitimou muitas pessoas no passado, conhecida como a “doença dos poetas” ainda continua causando suas vítimas nos dias de hoje. Aqui no Brasil as estatísticas indicam que mais de 20.000 crianças morrem por anos por essa doença, sem continuar os idosos e pessoas de meia idade.

A vacina brasileira, que dizem ser muito mais eficiente que a atualmente existente, que é a dos EUA, deverá custar bem menos e não mais que um dólar. Ela está sendo desenvolvida por pesquisadores do Instituto Butantã de São Paulo, já foi testada em animais e agora vai ser testada em humanos para depois ir para o mercado.

Sucesso a esses abnegados pesquisadores!

O Brasil será um país de velhos?

As estimativas do IBGE são que a partir de 2040 haverá mais velhos que jovens até 14 anos no Brasil. Isso se deve à diminuição da taxa de natalidade, à diminuição da família brasileira, com campanhas educativas e de planejamento familiar, intensificadas nos últimos anos, bem como o aumento da expectativa de vida dos brasileiros. Hoje em dia, com as melhorias da medicina e o maior acesso a remédios e melhores condições de vida, o brasileiro sobrevive mais, morrendo com mais idade.
Isso acendeu a luz vermelha, pois vivendo mais os nossos idosos ficarão mais anos sob os benefícios da previdência social, já deficitária, conforme se divulga por aí.
Por isso, há alguns anos atrás, ainda no governo de FHC, quando se lançou a campanha da vacinação dos idosos contra a gripe, muitos deles não tomavam a tal vacina nem amarrados, pois circulou um boato que a tal injeção era para matá-los aos poucos, para gerar economia à Previdência Social.

O mosquito da dengue volta a assustar

Passado o inverno vem aí o verão. Praias, férias, passeios e muita alegria. Junto com tudo isso retorna o velho problema, que sempre fica esquecido durante os meses de frio, o perigoso mosquito da dengue.
As pessoas deixam de lado aquele esforço, que tem que ser de todos, para combatê-lo, eliminando os focos de proliferação.
É bem verdade que silenciosamente os nossos cientistas e dedicados pesquisadores continuam trabalhando, para ver se pela medicina encontra-se uma maneira de nos defender.
As eleições deste ano trouxeram de volta as velhas promessas dos políticos, que sempre se comprometem com uma verdadeira guerra para acabar com esse problema nas cidades, mas depois esquecem e deixam a população à mercê do mosquito.
Vamos apostar que dessa vez seja diferente.

Chegou o inverno e esqueceram da DENGUE, mas logo ela voltará à mídia, trazendo novas vítimas

Basta chegar o inverno e o frio que a mídia e principalmente os governantes já esquecem a Dengue. Mas logo chega o verão e o calor e ela volta, sem que as providências tenham sido tomadas.
Os sintomas da dengue muitas vezes são confundidos com simples gripes e resfriados, o que causa uma certa demora em seu diagnóstico e seu combate. Alguns sintomas da dengue :
1 – Febre alta ( 39 a 40 graus ) que dura cerca de 7 dias.
2 – Dor de cabeça.
3 – Dores fortes nas juntas, na musculatura e no fundo dos olhos.
4 – Manchas vermelhas no corpo.
5 – Cansaço, náuseas e vômitos.
Mas enquanto não descobrem uma vacina para nos salvar, vamos fazer a nossa parte, colocando em prática algumas medidas para eliminar os criadouros do mosquito transmissor, chamado Aedes aegyti, que se procria em recipientes com água limpa e parada.
1 – Verifique se as calhas da sua casa não estão entupidas. Remova as folhas que possam impedir o escoamento da água.
2 – Escorra a água dos pratinhos dos vasos de plantas, lave-os com uma escova e coloque areia grossa até a borda, inclusive nos vasos dos cemitérios.
3 – Mantenha a caixa d’água sempre limpa e vedada.
4 – Deixe a tampa do vaso sanitário sempre fechada. Em sanitários pouco usados, dê a descarga uma vez por semana.
5 – Guarde os pneus secos e em lugar coberto. Aqueles que não for usar mais, encaminhe para a coleta de recicláveis.
6 – Coloque semanalmente água sanitária em ralos pouco usados.
7 – Laginhos, cascatas e espelhos de água decorativos, limpe sempre as bordas com uma escova e coloque água sanitária pelo menos uma vez por semana. Limpe as bordas da piscina com uma escova e mantenha água clorada. Se não usá-la cubra com uma lona bem esticada.
8 – Vasilhames para água de animais domésticos devem ser lavados com esponja, sabão e água corrente pelo menos uma vez por semana.
9 – Guarde as garrafas de plástico e vidro viradas de boca para baixo ou encaminhe para a coleta de recicláveis.
10 – Mantenha em local coberto materiais de construção como : louças sanitárias, carrinho de mão, lonas plásticas, telhas, latas de tintas, tambores, etc.
11 – Procure eliminar tudo o que possa reter água exposta, que serve para o mosquito se procriar.

Anticoncepcional injetável – a descoberta do brasileiro Dr. Coutinho

Os anticoncepcionais talvez tenham sidos uns dos principais elementos de emancipação das mulheres no mundo. Embora ainda hoje venham enfrentando oposição severa das igrejas é sem dúvida eles que deram apoio às mulheres, que não passavam de meras reprodutoras até alguns anos atrás.
Porém poucos sabem e muito pouco se divulga a participação de um brasileiro nessas descobertas de tanta valia. Trata-se do Dr. Elsimar Coutinho, um médico baiano. É bom lembrar nesse momento, logo agora que a pouco tempo uma importante autoridade do departamento de medicina da faculdade da Bahia menosprezou a capacidade dos baianos, dizendo até que a capacidade dos mesmos era só suficiente para tocar berinbal porque este instrumento só possui uma corda.
O Dr. Elsimar Coutinho despontou e tornou-se uma das maiores expressões na endocrinologia da reprodução e no planejamento familiar, tendo desenvolvido além do primeiro anticoncepcional injetável de efeito prolongado (Depo Provera), a primeira pílula anticoncepcional contendo norgestrel que é hoje o progestínico mais usado do mundo, seguida da primeira pílula de dosagem reduzida. Outros métodos anticoncepcionais, fruto do seu pioneirismo, desenvolvidos ao longo de quarenta anos de pesquisas na Faculdade de Medicina da UFBA, incluem implantes subcutâneos com efeito prolongado (seis meses, um ano, dois anos, 3 anos e seis anos), dispositivos intrauterinos (Cruz de Lorena e Cruz de Caravaca), e o Lovelle®, a pílula vaginal.
Acho que a tal autoridade está muito mal informada sobre o histórico de seus conterrâneos ou é ele que tem só um neurônio.

Vacina contra a DENGUE

A dengue tem causado muitas mortes. Seu combate realmente é difícil e envolve toda a população, além de forte empenho das autoridades. O clima também pode ajudar, mas com ele não podemos contar.
Os profissionais da área da saúde se esforçam para vencer esta terrível doença de todas as formas. Procuram informar a população sobre as maneiras de prevenir e como proceder ao ser contaminado.
Mas a melhor notícia é que uma vacina contra ela já está a caminho. Está em testes ainda, mas dentro de dois anos poderá estar sendo fabricada em escala industrial e à venda para toda a população.
O melhor de tudo é que está sendo desenvolvida no Brasil e por brasileiros.