Publicidade



Pesquisas eleitorais

Cada ano eleitoral o cidadão brasileiro tem que conviver com esta verdadeira guerra das controvertidas pesquisas eleitorais.
Até cabe a pergunta: quem nasceu antes, a posição do candidato na pesquisa ou foi a pesquisa que levou o candidato àquela posição? Parece a questão de quem surgiu antes se foi o ovo ou a galinha.
As pesquisas são muito questionáveis. Onde foi feita a pesquisa? Por exemplo, se a pesquisa for feita no nordeste brasileiro é claro que não importa o número de entrevistados, as cestas básicas e as cotas impostas pelo Lula vão dar vitória à guerrilheira que ele quer enfiar goela abaixo de todos os brasileiros.
Os candidatos e os partidos sempre contratam os institutos que lhes interessam. Aqueles que são mais tendenciosos aos seus interesses e dessa forma vão induzindo os eleitores.
Isso deveria ser proibido, para que as eleições ocorressem mais baseadas nas propostas dos candidatos e menos pela indução das pesquisas eleitorais.
Mas enquanto isso não acontece temos que carregar essas malas que o povão elege só por uma cesta básica, uma bolsa família ou uma cota na universidade.

Publicidade